Grupo de Estudos para Personal Trainer - Ciência no TEF

João Moura
"Professor João Moura nasceu em Cruz Alta (RS) em 1971. Em 1992 ingressou na UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) para seus estudos no Curso de Ed. Física."

       

O reto femoral hipertrofia mais na cadeira extensora?

Clique aqui para baixar o artigo

O exercício de cadeira extensora é amplamente prescrito quando se tem como objetivo treinar o quadríceps. No entanto, a principal justificativa para a inclusão do mesmo parece ser para produzir um trabalho mais intenso sobre o reto femoral. Ou seja, em virtude da sua caraterística biarticular, o reto femoral não tem uma ativação e também resposta hipertrófica significativa em exercícios multiarticulares como leg press e agachamento, em virtude do paradoxo de lombard (Signorile e Kubo)

Portanto, diante deste cenário a inclusão da cadeira extensora parece ser interessante visando produzir um trabalho mais significativo para o reto femoral. Assim, neste estudo que compartilhamos agora (NARICI et al., 1996) entre vários objetivos, um foi analisar a área de secção transversal dos músculos e comportamento de cada um dos componentes do quadríceps após seis meses de treinamento. 

Como foi realizado o estudo?

Selecionou-se sete homens saudáveis (idade 29,0 anos), que praticavam exercícios de forma recreacional, não mais do que duas vezes por semana. Após os testes iniciais, foram submetidos a realizar um treinamento todos os dias por seis meses na cadeira extensora. A área de secção transversal foi medida ao longo do fêmur. 

Como foi o treino?

No treinamento foi executado seis séries de oito repetições de forma unilateral, com uma quilagem igual a 80% de 1RM. Entre cada série foi aplicado três minutos de intervalo, e foi realizado o teste de 1RM semanalmente para adequar a quilagem de treino. A amplitude de movimento foi de 80 a 180° de extensão de joelhos.

E ai, quais os resultados?

A área de secção transversal do quadríceps máxima (combinação dos quatro músculos) ocorreu na região medial do comprimento do fêmur, pré e após o treino. Esta variável aumentou significativamente após 2 meses de treino e permaneceu aumentar depois disso. Além disso, na área de secção transversal do quadríceps como um todo notou-se diferença significativa entre 3/10 e 6/10 do fêmur (18,8 ,2% vs 13,0 7,2%), entre 4/10 e 5/10 do fêmur (17,9 4,2% vs 13,8 3,3%); entre 4/10 e 6/10 do fêmur (17,9 4,2% vs 13,0 7,2%) e entre 4/10 e 7/10 fêmur (17,9 4,2% vs 19,3 6,7%). 

Também notou-se diferença significativa na hipertrofia entre VI, VM, VL e RF em 3/10 e 4/10. Em 3/10 diferenças foram significativas entre todos os músculos exceto para VL e VI. Em 4/10 a resposta hipertrófica de VL vs VM, VM vs VI e VI vs RF foram significativamente diferentes. 

Ainda, hipertrofia não foi uniforme dentro de cada músculo. Ou seja, em certos pontos os ganhos hipertróficos foram maiores do que outros. Este cenário fica bem claro para o RF, onde se nota maior ganhos hipertróficos na região distal (7/10). 

Por fim, foi possível observar um aumento médio na área de secção transversal de 27,9% para RF, 19,5% para VL, 18,7% para VM e 17,4% para VI. Portanto, se pode notar uma maior tendência para aumento da área de secção transversal para o reto femoral. 


O que pode ter levado a esse resultado?

Segundo os pesquisadores, essa tendência a maiores ganhos hipertróficos para o reto femoral, pode estar vinculado ao maior ativação eletromiográfica na fase excêntrica do exercício. 

Ta e daí? O que eu faço com isso?

Portanto, a cadeira extensora parece ser uma alternativa interessante para produzir ganhos hipertróficos para o quadríceps. Entretanto, entre os componentes do quadríceps, o reto femoral pode ser o maior beneficiado com a execução deste exercício. Ainda, a região distal deste músculo (reto femoral) ao realizar a cadeira extensora parece hipertrofiar mais. Além disso, também pode-se esperar que os ganhos hipertróficos para os outros músculo sejam também não uniforme ao longo do seu comprimento. 

De um passo adiante em
sua carreira!
Grátis
Acesso Imediato


  Voltar para a página do Curso

Depoimentos dos alunos

Voltar ao topo